Médica Tratamento Febre AmarelaAlguns dos sintomas apresentados pela febre amarela são parecidos com o da gripe, tais como: dor de cabeça, cansaço, dores musculares e etc. A doença causada através do mosquito Aedes Aegypt ou do Haemagogus, possui uma maneira eficaz de prevenção, a vacina. Todos os postos de saúde oferecem sua aplicação gratuitamente. Além disso, o governo disponibiliza também em aeroportos, portos e nas fronteiras, nas salas especializadas.

Com um cartão de vacina, o indivíduo pode controlar o tempo, e precisa estar atento, de receber o benefício. A vacina contra febre amarela é válida por dez anos e é muito segura. Além disso, ela é super tranquila, pois não existem restrições para o uso de outros medicamentos, após receber a vacina. Uma vez que a pessoa foi vacinada, ela não deve se preocupar com a febre, pois a proteção possui 100% de segurança. Porém, ela provoca algumas reações adversas, que são: dores de cabeça, febre e mal estar – mas lembrando que há possibilidades de acontecer, não em todos os casos.

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), a vacina é indicada para as pessoas que vivem em áreas de risco. Nas zonas silvestres, é comum a circulação de vírus entre os animais, principalmente os macacos. Na região norte, parte do nordeste, sul e centro-oeste, são locais suscetíveis à epidemia. Por isso, a recomendação é tomar a vacina ao viajar para esses estados e ao exterior.

No caso de pessoas que adquiram a febre amarela, o tratamento deve ser feito, obrigatoriamente, em um hospital, para que o quadro não se agrave, pois a doença leva à morte em mais de 45% das situações, segundo o Ministério da Saúde. O paciente precisa estar isolado, mais por causa do mosquito e não pelas pessoas, pois a doença não passa de pessoa a pessoa. Essa prevenção é para que a doença não se espalhe.

A febre amarela é tratada sintomaticamente, isto é, de acordo com os sintomas manifestados no paciente. A doença não pode ser tratada em casa, porque um dos agravos causados por ela é a alteração da função do fígado. Então, isso restringe o uso de muitos medicamentos metabolizados por ele. Por exemplo, no início, a febre pode ser confundida com outras patologias como: malária, gripe e infecção respiratória, devido à semelhança dos sintomas.

O tratamento se dá à base de antitérmicos, que não utilizam o ácido acetilsalicílico (aspirinas), pois esses aumentam os riscos de sangramentos causados pela febre amarela. Existe uma forma bem prática de prevenção. Se você não quer ser vítima dessa doença, siga algumas instruções, abaixo.

Como combater o mosquito que transmite a febre amarela?

Existem dois mosquitos responsáveis pela transmissão da febre amarela, um que atua nas zonas silvestres e o outro que atua nas zonas urbanas. O Haemagogus é o inseto que contamina os animais, das florestas, cerrados e afins. O Aedes Aegypti, o mesmo da dengue, espalha o vírus da febre amarela nas zonas urbanas. Mas, como acabar com eles? Nas áreas urbanizadas é muito mais fácil que nas rurais e silvestres.

Abaixo, seguem algumas dicas de como evitar que haja uma epidemia.

  • Trocar a água dos vasos e plantas e substituir por terra;
  • Usar água tratada juntamente com cloro, cerca de 40 gotas de água a 2,5% para cada litro;
  • Limpar as calhas do telhado, a fim de que não possa acumular água;
  • Não deixar a água acumular em pneus, garrafas, caixas d'água, cisternas, barris e filtros.

Epidemiologia da Febre Amarela

MacacoAs áreas endêmicas da febre amarela são o continente africano e a América do Sul. A febre amarela é transmitida por meio de um vírus. Por essa causa, ela pode ser espalhada por meio de outros insetos que se alimentam de sangue. Caso o mosquito pique um macaco e, em seguida, o faz em um humano, certamente esse estará infectado. A febre amarela é bem comum nas áreas de cerrado e florestas. O Brasil possui grande parte de seus biomas desse modelo, portanto, é fácil a contaminação aqui. Da mesma forma, nos países da África.

O Brasil é atingido, na maior parte, na região norte. Mas a febre amarela pode ocorrer no nordeste, partes pertencentes ao Maranhão; na região centro-oeste, em sua totalidade; no sul e sudeste, pequenas faixas. Um fato interessante é: nos mesmos lugares onde acontecem epidemias de febre amarela, também estão vulneráveis às epidemias de malária. Essa doença, que também é transmitida através de um mosquito, tem seus sintomas bem semelhantes aos da febre amarela. Por isso, não deixe de procurar um especialista.